domingo, dezembro 16, 2007

Carta para o Pai Natal


.
.
Talvez aches os pedidos meio extravagantes
Queria que pusesses juízo na cabeça destes governantes
Tira-lhes as armas e a vontade da Guerra
É que senão acabamos a pedir-te uma nova terra
.
Ao sem-abrigo indigente, dá-lhe uma vida decente
E arranja-lhe trabalho em vez de mais uma sopa quente
E ao pobre coitado e ao desempregado
Arranja-lhe um emprego em que ele nao se sinta explorado
E ao soldado, manda-o de volta pa junto da mulher
Acredita que é isso que ele quer
.

Vai ver África de perto, não vejas pelos jornais
Dá de comer às crianças, ergue escolas e hospitais
Cura as doenças e distribui vacinas
Dá carrinhos aos meninos e bonecas às meninas
E dá-lhes paz e alegria
Ao idoso sozinho em casa, arranja-lhe boa companhia
.

Já sei que só ofereçes aos meninos bem comportados
Mas alguns portam-se mal e dás condomínios fechados
Jatos privados, carros topo de gama importados
Grandes ordenados, apagas pecados a culpados

.
E já agora para acabar, sem querer abusar
Dá-nos paz e amor e nem é preciso embrulhar
Muita felicidade, saúde acima de tudo
.
Boss AC

3 comentários:

bell disse...

Boas Festas!

Paula Montez disse...

Desejo-te um Feliz Natal do fundo do coração!

Abraços

IC disse...

Já não venho a tempo de te desejar Bom Natal, mas deixo os meus votos de um feliz 2008 (e, quanto à Educação, que seja melhor do que 2007).
Não recebeste o meu cartãozinho de Natal porque perdi o teu e-mail (e outros) na formatação do disco que não deu tempo a salvar o livro de endereços e, como não encontro nos teus blogs, quando puderes manda-me um mailzinho, por favor, para eu recuperar o teu endereço.