segunda-feira, agosto 20, 2012

Uns aos outros nos acusamos...

.
(encontrado na net)


Pelos caminhos da noite
nos perdemos
sem memória nem futuro.
Uns aos outros nos acusamos
sem esperança no que somos
nem lembrança do que fomos.
Uns aos outros nos acusamos
sem força para determos
as ondas trevas que nos levam
à beira mar da morte


José Adelino Maltez  in O silêncio e a Revolta

Sem comentários: