domingo, maio 20, 2007

Sou de um país... onde importa voltar a dizer não.

...
fotografia pessoal
.
.
Sou das praias batidas pelo vento,
dos campos secos a perder de vista,
dos dias que anoitecem de repente,
das noites sem manhã como saída.
.
Sou dos mares azuis que não navego,
dos caminhos de pó e erva nas bermas,
das casas velhas onde cresce o medo,
das portas que se fecham a quem chega.
.
Sou de um país de sal e solidão,
onde importa voltar a dizer não.
.
.
Torquato da Luz

3 comentários:

Moriae disse...

Maria, deixei-te um desafio lá no cantinho!
Bji

peciscas disse...

Também passo muitas vezes pelo cantinho do Torquato, que já conheço, como jornalista e como poeta, há muitos anos.

Agradeço-te, Maria, o comentário que me deixaste a propósito dos tais exames esquisitos de Área de Projecto.
Se já estava de boca aberta, fiquei de boca escancarada, ao conhecer os pormenores que me revelaste.
De facto, aqueles iluminados da 5 de Outubro devem viver noutro país. Não conhecem os alunos nem a realidade das escolas.
Já não há pachorra!
Do que me livrei!

Moriae disse...

pecisas, acho que eles vivem em nenhures ... o mundo deles, não é real.